sábado, 28 de março de 2015

Imigração Para a Austrália Sem Diploma


Se imigração para a Austrália sem diploma está parecendo-lhe um assunto que você nunca ouviu falar ou leu em qualquer website, revista, livro, blog, forum, e etc não se preocupe: você está certo! Novamente nós da M.Quality trazemos EXCLUSIVAMENTE & GRATUITAMENTE aos nossos assíduos leitores/as um assunto praticamente conhecido somente por veteranos especialistas nas leis imigratórias australianas, pois você não irá encontrar tais informações com a clareza e objetividade apresentadas neste artigo nem mesmo no bíblico website do DIBP (“Department of Immigration & Border Protection“).


O mais incrível é que imigração para a Austrália sem diploma é permitido mesmo para Sydney em mais de uma dezena de profissões! Consegue imaginar um país mais democrático no planeta que a Austrália? Vamos agora ao que interessa...

Sem Diploma....

Não assuma erroneamente que imigração para a Austrália sem diploma estamos afirmando que a imigração para a Austrália pode ocorrer somente sem o diploma universitário. Este conceito está errado, pois diríamos que você pode não ter o diploma universitário e nem mesmo o do 2o Grau e receber o visto permanente para morar na Austrália com toda a sua família! Inacreditável, não é verdade? Mas é isto mesmo e talvez agora você comece a entender o porquê de não encontrar este assunto da imigração para a Austrália sem diploma exposto em mínucias como estamos fazendo agora.

Profissões....

Foram encontradas mais de 50 profissões que consegue-se imigração para a Austrália sem diploma tanto para as áreas urbanas e regionais. As profissões abrangem os setores financeiros, tecnologia, agricultura, mineração, comércio, entre outros e ate mesmo o setor de saúde! Vou citar alguns exemplos como Sales and Marketing Manager , Analyst Programmer, Recruitment Consultant, Nursing Clinical Director, Systems Analyst, Cafe or Restaurant Manager, Valuer, Child Care Centre Manager, Enrolled Nurse, Dental Therapist, Production Manager (Mining), Finance Manager, Vegetable Grower / Market Gardener, Mixed Crop Farmer e muito mais!

Não arrisque....

Você não precisa correr riscos desnecessários. Muitos acreditam que só pelo fato de entenderem o inglês fluentemente é o suficiente para tentarem fazer este complexo processo imigratório sozinho. Infelizmente não é assim! Explico: a fluência no inglês com certeza ajudará você entender este processo, mas a cultura do país não pode e não deve ser ignorada, pois a mesma é essencial neste entendimento. Agora eu provo! Veja, como exemplo, estas profissões: Software Engineer, Computer Network and Systems Engineer e Engineering Manager. Tenho quase certeza que concluiria que as mesmas são praticadas somente por aqueles que possuem um nível universitário, certo? Mas você está errado, pois as mesmas não exigem nem mesmo o diploma do segundo grau completo para serem exercidas legalmente na Austrália!

Existem outras centenas de exemplos onde a falta de conhecimento e de vivência na cultura do país podem te levar a ruína financeira. Para que arriscar? Para esta que vai ser a segunda decisão mais importante da sua vida contrate uma ajuda profissional com tal vivência e conhecimento da Austrália. Mas ciente que ainda existe o risco do contratado/a, apesar de ser credenciado/a pelo governo australiano, estará longe de ser o ideal que realmente necessita. E o processo de imigração para a Austrália não precisa ser uma aventura!

As próprias autoridades australianas de defesa ao consumidor recomendam que somente utilizem agentes de imigração credenciados pelo governo australiano que sejam experientes no tipo de visto que deseja solicitar. E como aqui estou falando de um visto para a Austrália como profissional ou através de um intercâmbio, experimente perguntar ao agente em análise se o/a mesmo/a tem um bom domínio do inglês? Há quantos anos mora ou morou na Austrália? Se o/a mesmo/a já morou na Austrália pergunte em que condição? (Se foi na condição de intercambista furja! Pois talvez nem mesmo saberá explicar os seus direitos trabalhistas...). E principalmente como provaria ter um excelente entendimento nas leis imigratórias australianas? (Lembre-se que você vai precisar de um visto para entrar na Austrália e o mesmo está sob as leis imigratórias australianas...)

A boa notícia é esta: eu sou o único agente de imigração experiente e fluente em português. Quer provas? Moro na Austrália há mais de 22 anos e sou o único agente de imigração brasileiro com mais de 13 anos de experiência e segundo os dados estatísticos recentes das autoridades imigratórias australianas faço parte do seleto grupo de 26% de agentes de imigração com mais de 10 anos de experiência.

É caro minha ajuda?....

A excelente notícia é esta: você não paga a mais por estas enormes vantagens comerciais extras que oferecemos! Ou seja, você nem mesmo vai precisar pagar por traduções ao inglês quando enviar-nos o seu primeiro e-mail. Quer mais? Por favor, confira abaixo.

Então se você é profissional ou empresário com planos de fazer imigração ou intercâmbio para a Austrália e acredita que conseguirá fazer todo este processo imigratório sozinho, acreditamos que deveria reavaliar esta decisão. Já que será a primeira vez que fará isto enquanto que nós temos feito este mesmo processo em centenas de vezes anteriores nos últimos 13 anos e mantemos nossos clientes muito bem informados de tudo que for relevante para a tomada de suas decisões....Em outras palavras, se apelar ao seu bom senso este vai lhe deixar claro isto: você possui mais chances de cometer erros no seu processo imigratório do que nós! Um erro sequer , poderá lhe custar A$5,520(~R$12 mil) ou mais. O que poderá mudar na sua vida e relacionamento pessoal se perder esta quantia? Isto sim é caro!

Ao utilizar os nossos serviços de imigração para a Austrália nós reembolsaremos em 100% os nossos honorários profissionais, desde que atenda as nossas condições contratuais. Você conhece alguma empresa que tenha a coragem de fazer propaganda dos seus termos contratuais? Nós temos! Pois não há nada no mesmo que nos envergonhem. E muito pelo contrário, nós temos motivos de sobra para divulgar os nossos termos contratuais que foram baseados na legislação australiana e modéstia a parte, a mesma está alguns anos-luz a frente do Código de Defesa do Consumidor brasileiro.

Aqui está a nossa propaganda: nossas condições contratuais são de fácil entendimento, pois se, por exemplo, não passar nos exames médicos, o seu visto será sem a menor dúvida recusado e obviamente não poderá atribuir como uma falha profissional nossa. Observe que ao contrário de outras empresas ou indivíduos, nós não fazemos uso de letras minúsculas para lhe dizer algo que com quase certeza não lhe agradará!

Mais....

Somos a única agência serviços de imigração e intercâmbio para a Austrália no planeta que oferece um parcelamento de nossos honorários profissionais em ate 18 (dezoito) meses e SEM JUROS!

Ou se preferir, somente pagará a segunda parcela de nossos honorários profissionais somente quando o seu visto for emitido! Nós somos novamente exclusivos dentro e fora da Austrália nesta oferta.

Isto tudo significa que não poderemos garantir o seu visto, mas damos nossa GARANTIA do seu investimento desde que consideremos elegível ao visto solicitado . E lembre-se que a nossa garantia tem a anuência da mais alta autoridade federal na Austrália na defesa dos consumidores internacionais como você: Office of the Migration Agents Registration Authority .

Talvez esteja perguntando-se como nós podemos estar oferecendo tudo isto que nenhuma outra agência oferece? A resposta para nós é simples: A M.Quality é a única agência brasileira capaz de fazer o seu intercâmbio de estudos ou de imigração para a Austrália que possui uma licença valida pelo governo australiano. Esta licença governamental nos obriga a possuir um seguro. Isto significa se algo der errado dentro dos termos contratuais, o seu reembolso está GARANTIDO em 100%! Esta garantia você não encontra fora da M.Quality e muito menos fazendo sozinho o processo de imigração para a Austrália. Reflita bem nisto.

Tem mais....

Sim, todos os nossos clientes terão toda a sua documentação certificada dentro do padrão australiano, pois nós não temos duvidas das vantagens únicas que isto traz em relação a todos outros que não possuem a mesma. E tem muito mais: nós oferecemos documentação certificada dentro do padrão australiano no pedido do visto australiano aos nossos clientes de acordo com a Corregedoria Geral da Justiça de NSW (estado onde estamos situados).

E tem muito mais de benefícios tornando-se cliente nosso. Por favor, continue conferindo abaixo.

Emprego na Austrália....

Tornando-se nosso cliente na categoria profissional nós oferecemos GRATUITAMENTE os nossos serviços básicos de recolocação profissional. Os mesmos consistem no envio de instruções de como preparar o seu CV (“Curriculum Vitae”) e das cartas de empregos (“Cover Letter”), itens importantíssimos dentro da cultura empresarial australiana. E quando prontos tais documentos serão posteriormente revisados por um de nossos “headhunters” associados para o seu melhor desempenho no mercado de empregos. Nós somos novamente exclusivos dentro e fora da Austrália nesta oferta.

Que tal Estudar Inglês de GRAÇA....

s somos a única agência de imigração a oferecer-lhe um curso preparatório ao International English Language Testing System (“IELTS”) TOTALMENTE GRATUITO ao assinar o nosso contrato de serviços na categoria imigratória para profissionais ou de empresários. Assim: tornando-se nosso cliente nós oferecemos GRATUITAMENTE o melhor curso online preparatório ao IELTS em oferta na América Latina! Pois estabelecemos um acordo inédito de parceria para o público brasileiro e latino com uma das mais prestigiosas universidades australianas, a Macquarie University. E pela primeira vez no Brasil e América Latina está sendo oferecido vários cursos online de preparo ao exame do IELTS. Lembrando que a Macquarie é uma das universidades mantenedoras do IELTS e isto significa que muitos dos professores e mentores que instruirão você durante o curso, serão os mesmos que farão as questões do seu futuro exame! Portanto não há hoje no Brasil ou no restante da América Latina um melhor curso online preparatório ao IELTS do que este que estamos oferecendo.

Veja como é fácil adquiri-lo....

Então fazendo agora a sua primeira matrícula em quaisquer dos cursos online do IELTS descritos no nosso site, através da nossa página link(com o nosso código promocional), você obterá um desconto nos nossos honorários no valor integral do curso ao assinar o nosso contrato de serviços na categoria imigratória para profissionais ou de empresários. Ou seja, o seu curso vai ficar totalmente GRATUITO! Por favor, visite-nos para conferir os nossos termos e condições promocionais.

Como pode ver ao ler este artigo, nós estamos passando uma informação de verdadeiro valor mesmo sabendo que ainda não é nosso cliente. Consegue imaginar agora o que poderíamos fazer mais em seu benefício ao se tornar nosso cliente?

Por onde começo?

Para descobrir com certeza se é elegível ao processo de imigração para a Austrália que foi explicado acima, basta apenas que agende uma entrevista imigratória conosco para explicarmos em detalhes, desde que consideremos elegível, de como funcionará este plano em suas circunstâncias particulares.

Também oferecemos um serviço guia básico de elegibilidade gratuita. Isto significa que você ao preencher o nosso formulário no nosso site, receberá posteriormente um convite nosso para conversar conosco pessoalmente ou virtualmente sobre o nosso guia básico de elegibilidade no processo de imigração para a Austrália com todas as instruções para a sua continuidade dentro da categoria de visto que for considerado elegível. Este serviço guia básico de elegibilidade GRATUITO dará-lhe uma boa idéia sobre a sua elegibilidade no processo de imigração para a Austrália em geral.
Portanto se estiver contemplando a decisão correta recomendamos que sempre procure uma orientação imigratória profissional ou consular, sabendo-se que a profissional não será nem mesmo 5% do que já estará investindo mas o potencial da economia a ser feito é de 100% ou mais. Reflita nisto.


Ate a próxima!

MaCson Queiroz

Registered Migration Agent # 0105673

sexta-feira, 27 de março de 2015

A M.Quality: Apoiando A Solução para Uma Alimentação Saudável

FLV IV Gama-A Solução para Uma Alimentação Saudável

O evento acontece de 4 a 6 de agosto de 2015 em São Paulo

São Paulo sediará o maior e mais importante evento sobre o mercado de FLV IV Gama (Frutas, Legumes e Verduras Minimamente Processados) do Brasil, que acontece de 4 a 6 de agosto no WZ Hotel Jardins.

Realizado pela Veg Quality, empresa de consultoria brasileira com filial na Austrália, pioneira no Brasil é especializada em todos os elos da cadeia produtiva IV Gama, única empresa brasileira focada no desenvolvimento e consultoria técnica para o segmento de FLV IV Gama, ou seja, de Frutas, Legumes e Verduras Minimamente Processados e prontos para o consumo, o evento pretende reunir autoridades, entidades de governo, organizações não governamentais, profissionais e empresários para debater os gargalos que impedem o avanço do setor no país, propor soluções para a cadeia produtiva da terra à mesa, bem como buscar a regulamentação do setor que irá oferecer maior segurança alimentar aos consumidores e proporcionar ambientes de negócios mais claros e seguros para ampliar os investimentos no mercado de FLV brasileiro.

De acordo com a Nutricionista Dra. Roseane Bob, Diretora da Veg Quality e presidente do II Workshop, a edição de 2015 que tem como tema central: “FLV IV Gama A Solução para Uma Alimentação Saudável” é uma expansão das discussões iniciadas na primeira edição realizada em de 2014.” A nossa expectativa, eu diria objetivo geral do evento é dar prosseguimento as discussões sensibilizando, despertando e gerando “insights” a todos os elos da cadeia produtiva FLV IV Gama. A novidade deste ano é que abordaremos com destaque o diagnóstico nutricional da população brasileira e apresentaremos os FLV IV Gama como a solução para uma alimentação saudável, diz”.

O primeiro dia do evento será dedicado a debates sobre a grave situação da obesidade, hipertensão e dislipidemias no país. O Brasil já é o quinto país com mais obesos no mundo. “De acordo com Roseane Bob, o inédito desta chamada é apresentar as frutas, verduras e legumes higienizados, minimamente processados, prontos para o consumo, os FLV IV GAMA disponível a população e competindo diretamente com o “junk food” termo em inglês que refere-se a comida de pouco valor nutritivo e, muitas vezes rica em gordura, açúcar, sal e calorias”.

O FLV em supermercados, feiras livres e sacolões

Durante o evento será debatido também as condições atuais do processamento de FLV em sacolões, supermercados e feiras livres, uma realidade que demanda atenção e também regulamentação, principalmente por serem locais de grande circulação e frequência de consumidores em busca destes produtos, e que portanto se fazem necessárias as adequações para assegurar a qualidade do produto final e segurança alimentar.

Entendendo a classificação dos alimentos por GAMA

A origem é na França, e refere-se a tecnologia empregada, visando aumento do shelf life, dos in natura e melhor conservação dos coccionados.

1º GAMA - são os alimentos naturais tais como os conhecemos (hortifrutícolas, carne, peixe, etc.), sem qualquer tipo de processamento.

2º GAMA - são os alimentos congelados, que têm a vantagem de se poder conservar durante períodos longos, mantendo as suas características originais.

3º GAMA - são os produtos enlatados, que são produtos cozidos e esterilizados na própria embalagem, prontos para o consumo e conservados a temperatura ambiente por períodos de tempo longos. (superiores a um ano).

4º GAMA - surgiram a partir dos produtos 1º Gama. No caso dos hortifrutícolas, são frutos e hortaliças “in natura” selecionados, higienizados e embalados, permanecendo em seu estado fresco, fato que se justifica a denominação no idioma inglês “Fresh Cut” (frescos)

5º GAMA- são os alimentos pré-cozidos, submetidos a calor por meio da cozedura, pasteurização, ou esterilização e que, a partir de diferentes ingredientes, constituem um prato pronto a ser servido.

Os principais diferencias dos FLV IV Gama quando comparados com os seus similares “in natura” são:
  • Praticidade e rapidez para o consumo.
  • Aproveitamento de 100% do produto
  • Contribuem para a diversificação das agroindústrias rurais e regionais.
  • Permitem maior aproveitamento da produção e agrega valor às frutas e hortaliças.
  • No canal “institucional” proporciona economia de espaço, diminuição significativa do uso de água e redução dos custos.
  • Reduzem desperdícios da terra à mesa

FLV IV GAMA e os números no mundo

As hortaliças e frutos IV Gama são largamente utilizados nos EUA, Europa e Oceania.

Em 2008 o consumo de “Fresh Cut” na Espanha foi de 62.681 toneladas, sendo 61.593 toneladas de hortaliças e 1.088 toneladas de frutas, sendo 79% destinada ao consumidor final e 21% destinada ao mercado institucional (fast food, restaurantes, hotéis, dentre outros). O Reino Unido é o maior mercado consumidor desses produtos, na sequência estão França e Itália. Os Estados Unidos são o maior consumidor de frutas minimamente processadas, com venda anual destes itens na faixa de US$ 8 milhões a US$ 10 milhões, segundo a International Fresh-Cut Produce Association.

A distribuição do FLV no mundo por categoria, de acordo com dados de 2014 do IBRAF – Instituto Brasileiro de Frutas:

1) Vegetais folhosos e saladas minimamente processados representam 50%.
2) Outros vegetais minimamente processados, 39%
3) Frutas minimamente processados 11%

FLV IV Gama no Brasil

O segmento IV GAMA tem experimentado significativa expansão nos últimos anos em face do aumento das mulheres trabalhando fora, melhoria do poder aquisitivo da população aliada à crescente veiculação dos conceitos de alimentação equilibrada pela mídia e profissionais de saúde resultando em evolutiva conscientização e exigência da sociedade por alimentos mais saudáveis, tanto no sentido de seu valor nutricional quanto em relação a sua segurança, particularmente sanitária.

O Brasil ainda não dispõe de regulamentações harmonizadas, fator que gera interpretações variadas. Seguindo uma tendência mundial a consolidação da cadeia produtiva IV Gama no Brasil é irreversível e nos últimos anos tem apresentado crescimento anual de 15 a 20%, condição que traduz o seu potencial econômico.

Para resolver os graves gargalos do segmento no país, faz-se necessário a estruturação e profissionalização do setor, estabelecimentos dos Protocolos de Qualidade (PiQs) em todas as etapas do processamento com Legislação específica que padronize e norteie a cadeia produtiva, investigação científica do setor, visando obtenção de avanços tecnológicos que permitam principalmente a adequação da matéria prima, maquinários para processamento, embalagens e cadeia de frio.Fonte: *Dra. Roseane Bob

Percepção dos consumidores sobre hortaliças minimamente processadas, qualidade e evolução do mercado

Em pesquisa de mestrado realizada em 2013, na UnB - Universidade de Brasília detectou-se uma maior frequência de hortaliças já lavadas, higienizadas e embaladas, prontas para o consumo em sacolões, quitandas e supermercados brasileiros. São as hortaliças minimamente processadas, que aliam conveniência, praticidade e higiene, sem perder-se de vista o frescor e a qualidade do produto.

A pesquisa observou que as hortaliças minimamente processadas têm ocupado, de forma vertiginosa, cada vez mais espaço nas gôndolas destes pdvs. Há algum tempo estas empresas perceberam que o segmento de frutas, legumes e verduras (os chamados "FLV") eram não somente um chamariz para o consumidor, mas sim, e de maneira significativa, uma verdadeira fonte de renda. Foi com esta mudança de paradigma que os produtos minimamente processados começaram a apresentar aumento significativo no volume de vendas.

A pesquisa também detectou outros fatores que contribuíram para o aumento de demanda por produtos minimamente processados. Assim como em outros lugares no mundo, a população brasileira está envelhecendo e, segundo pesquisa recente feita pelo IBGE, a população com mais de 65 anos triplicará em 10 anos. A maior participação da mulher no mercado de trabalho também é um ponto significativo relacionado com o aumento do consumo de minimamente processados. Segundo o mesmo instituto de pesquisa, a percentagem da participação feminina na população economicamente ativa do país cresceu de 23% em 1971 para 40% em 1998. Isso quer dizer que cada vez mais a mulher tem menos tempo para se dedicar às tarefas domésticas, necessitando de alimentos semi-prontos. O aparecimento de novos produtos como o microondas e o freezer doméstico também contribuíram para que, em 60 anos, o tempo de preparo de uma refeição diminuísse de 150 para 15 minutos. Outros fatores como o aumento do número de pessoas morando sozinhas e a preferência por comida pronta por quase 50% dos membros das classes sociais A e B também tem contribuído de maneira decisiva para o aumento de consumo por produtos minimamente processados, de acordo com dados da pesquisa da UnB.

Aspectos tecnológicos

Do ponto de vista técnico, produtos minimamente processados podem ser definidos como qualquer fruta ou hortaliça, ou combinação destas, que tenha sido fisicamente alterada, mas que permaneça no estado fresco. Isto é, são produtos que passam por etapas de transformação física (cortar, ralar, picar, tornear) sem alterar, entretanto, o frescor do produto acabado, e o mais importante preserva o conteúdo nutricional. A ideia central é assegurar ao consumidor conveniência, praticidade e segurança alimentar sem perda de qualidade nutricional.

O processamento mínimo de hortaliças inclui as atividades de seleção e classificação da matéria prima, pré-lavagem, processamento (corte, fatiamento, descasque), sanitização, enxágue, centrifugação e embalagem. Grande esforço tem sido concentrado nas atividades de pesquisa e desenvolvimento de produtos minimamente processados.

A comissão científica:

Integram a comissão científica do evento, especialistas renomados.
Dra. Roseane Bob, nutricionista, especialista em Segurança dos Alimentos e Vigilância Sanitária pela Universidade de São Paulo (USP) e Consultora do Programa Alimentos Seguros do SESI/SESC/SENAC/SEBRAE/ SENAI/ ANVISA. Especialista em frutos e vegetais processados pela Universidade Federal de Lavras e Auditora do Selo ABERC de Qualidade Empresarial.

Diretoria Técnica da Veg Quality identifica, abre espaço para discussões, propõe e traz soluções para os desafios e gargalos do segmento no Brasil. A ação mais recente foi encaminhar as autoridades e instituições representativas do segmento o pleito para elaboração da Legislação IV Gama e promover com grande Sucesso e Assertividade o I Workshop Brasileiro FLV IV Gama, no ano de 2014.

Dr. Eneo Alves da Silva Jr, Biomédico, Microbiologista, Mestre e PhD em Controle Higiênico Sanitário de Alimentos, Consultor do PAS, do Programa Mesa Brasil, da Sabesp, Coordenador Técnico-Operacional da ABERC e Diretor do Laboratório CDL, Consultor da ANVISA para a Copa 2014 e integrante do Conselho Editorial da Revista Higiene Alimentar.

Prof. Dr. José Cezar Panetta. Professor Titular aposentado da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo e da Faculdade de Santo Amaro, nas disciplinas de Tecnologia e Inspeção Sanitária de Alimentos de Origem Animal;
Professor Titular dos cursos de pós-graduação, em nível de lato sensu, mestrado e doutorado, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP; da Faculdade de Saúde Pública da USP; da Universidade São Judas Tadeu; da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense; da Pró-Alimento; Instituto Racine e Qualittas; Editor da Revista Higiene Alimentar, periódico técnico-científico indexado e classificado no sistema Qualis, da CAPES, como de circulação nacional, letra B;

Diretor do Colégio Brasileiro de Médicos Veterinários Higienistas de Alimentos;
Consultor técnico had hoc da FAPESP, CNPq, CAPES, FINEP, FAPERJ e ABERC (Associação Brasileira das Empresas de Refeições Coletivas);

Vice-Presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Estado de São Paulo;
  • Trabalhos publicados

Pesquisas: 45; Artigos técnicos: 85; Comentários: 68; Editoriais: 142; Artigos de divulgação científica: 169; Monografias, 14; Teses: 04; Capítulos em livros: 7; Livros: 5.

Programação Científica do II Workshop FLV IV Gama:

Dia 04 /08

Guia Alimentar para a População Brasileira
Diagnóstico da Alimentação do Brasileiro e Alimentação Saudável
Doenças veiculadas pela má alimentação
Desafio 2050|FAO – Unidos para Alimentar o Planeta
Programas para Reduzir o Desperdício
FLV IV gama – A Solução para Uma Alimentação Saudável

Oficinas:

FLV
Alimentação Saudável
Avaliação e Orientação Nutricional
Oportunidade/ Novos Negócios

Dia 05/08
Desafios e Gargalos na produção de FLV IV no Brasil
Processamento de FLV em cadeias de Supermercados e Sacolões no Brasil - Segurança do Alimento X Implicações para Saúde Pública.
FLV IV Gama e os Impactos na Produtividade (Como os alimentos prontos para o consumo podem assegurar maior praticidade, produtividade, economia e segurança na produção de refeições.

Rastreabilidade do Campo a Mesa & Segurança Alimentar.

Dia 6/08

Minor Crops
FLV Orgânicos X FLV Convencionais
Processamento de FLV com Uso Racional da água e energia elétrica X Segurança do Alimento.
Oportunidades de Capacitação Tecnológica na Austrália no Segmento de Nutrição e Cadeia Produtiva IV Gama (Campo ao Consumidor final)


Praça de Expositores

O II Workshop de FLV IV abre espaço para empresas de produtos, equipamentos, pesquisas e serviços do segmento de FLV IV Gama. O espaço trará os lançamentos do setor, as inovações tecnológicas, entre outras ações. É a oportunidade que os congressistas e convidados terão para conhecerem as últimas novidades e presenciarem a expansão e desenvolvimento deste segmento no Brasil e realizarem negócios.

Apoio Institucional

A organização do II workshop FLV IV Gama encaminhou ofício para várias Instituições governamentais e não governamentais solicitando apoio institucional ao evento.
As Instituições que confirmaram apoios até o presente momento são:

ABCSEM- Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas www.abcsem.com.br
IBRAF - Instituto Brasileiro de Frutas www.ibraf.org.br
APAN- Associação Paulista de Nutrição www.apanutri.com.br
Instituto Biológico www.institutobiologico.sp.gov.br
Revista Higiene Alimentar www.higienealimentar.com.br
São Paulo Convention & Visitors Bureau www.visitesaopaulo.com


Serviço:

II Workshop FLV IV Gama: “A Solução para uma Alimentação Saudável”
Período: 4 a 6 de agosto de 2015
Horário: das 9:30 às 18hs
Local: WZ Hotel Jardins-SP
Endereço: Av.Rebouças 900, São Paulo
Organização e Gestão: Conexão Marketing e Eventos
Contato: Margarida Santana
contato@flvsolucao.com.br
Tel.: (11) 4561-3746
Cel.: (11) 98744.8340(TIM) ou 96793-5633 (OI)
Inscrições: inscricoes@flvsolucao.com.br
Visite o site do II workshop FLV IV Gama: www.flvsolucao.com.br
Realização: Veg Quality
www.vegquality.com.br
Imprensa: JM- Assessoria de Imprensa & Comunicação

Mais informações para Imprensa, solicitação de credenciamento para cobertura do evento, entrevistas e imagens podem ser obtidas pelos canais abaixo.

JM-Assessoria de Imprensa & Comunicação
José Maria Filho: Jornalista MT: 19.852
j.maria.filho@uol.com.br
josemaria.jornalista@ig.com.br
imprensa@flvsolucao.com.br

(11) 2866.2346 /99804.1112